Carregando  Carregando...

  •  

Recursos para INOVAÇÃO!

Discursar que inovação é uma atividade fundamental para o desenvolvimento das empresas,  e em conseqüência de um país,  é sem dúvida um discurso redundante.  No entanto o que é inovação e qual os caminhos para que um negócio se torne inovador  deixa dúvidas nas esferas empresariais. As respostas a estas questões estão  disponíveis em literatura abrangente  para aqueles com interesse de pensar “fora da caixa” dentro de suas empresas.


Porém todas as vezes que se discorre sobre o tema inovação vem a palavra chave que assusta a grande maioria dos empresários ou empreendedores na fase inicial de seu negócio, o risco financeiro!  E, ótimo que assusta, pois sabe-se que o medo é uma reação de defesa que  nos afasta de atitudes inconseqüentes.


Sabendo-se que existe esse ‘medo’ por parte dos empresários a grande maioria dos países desenvolvidos disponibiliza recursos governamentais para apoiar a iniciativa privada dividindo os riscos inerentes desse processo. E no Brasil não é diferente, incentivos disponibilizados para dividir os riscos em projetos deram origem ao carro à álcool e a Embraer.


Atualmente, dentre os diversos órgãos com linhas de  apoios disponíveis para o empresário, destaca-se a FINEP, BNDES e CNPq.


A FINEP este ano deve operar com R$ 6 bi  segundo o presidente Glauco Arbix em recursos reembolsáveis para empresas. Esses recursos são do Programa de Sustentação do Investimento e se destinam a operações de crédito, com juros subsidiados, para empresas que atuam em setores estratégicos.


BNDES  possui duas linhas de crédito, a Linha Capital Inovador que apóia empresas no desenvolvimento de capacidade para atividades inovativas em caráter sistemático e a  Linha Inovação Tecnológica que  apóia projetos de inovação de natureza tecnológica que busquem o desenvolvimento de produtos e/ou processos novos ou significativamente aprimorados com  risco tecnológico e oportunidades de mercado.


Além dessas linhas possui  o Funtec - Fundo Tecnológico com recursos não reembolsáveis, programas como o Criatec  e o Prosoft  


O CNPq-  Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico  com o programa RHAE utiliza um conjunto de modalidades de bolsas de Fomento Tecnológico, especialmente criado para agregar pessoal altamente qualificado (mestres e doutores)  em atividades de P&D nas empresas.


Enfim, embora com limitações e focado em áreas do conhecimento os recursos governamentais existem de fato. Caberá portanto ao empresário a pró-atividade para  buscá-los, entender seu funcionamento, criar projetos inovadores, submetê-los a aprovação  e assim dividir com o Governo os “dores e os sabores” da inovação. 


Retirado de: http://endeavor.org.br/endeavor_mag/estrategia-crescimento/inovacao-pesquisa-e-desenvolvimento/recursos-para-inovacao


Roberto Alcântara é presidente e fundador da Angelus - Indústria de Produtos Odontológicos S/A. Empreendedor Endeavor desde 2008.

EMECF Educação Empreendedora - Todos os Direitos Reservados
Avenida 22 de maio 1233, sala 405 - Edifício HELIX II- Centro - Itaboraí cep: 24885-000
Tel.: (21) 99608-4164 - comercial@emecf.com.br